Gótico

Tags

,

Durante muto tempo as roupas foram confeccionadas dentro da casa, mas com o crescimento das cidades e da população suagiram os tecelões, alfaiates, remendões e outros artesãos responsaveis pela confecção das roupas.

Dureante a idade media o vestuario passou por grandes transformações sendo a principal delas o ajuste e modelagem das peças.

Os alfaiates passaram a cortar, ajustar e decorar as roupas que fabricavam de forma cada vez mais elaborados.

Vestuário masculino

– Gibão: parecido com colete
– Pourpoint: casaco justo com mangas volumosas, que podiam ter enchimentos
– Chausses: meias
– Camisas: a maioria branca
– Houppelande: capa que cai até o tornozelo
– Chapperon: manto curto
– Braies: calções
– Jaquette: usada por cima do pourpoint
– Aumoniere: bolsa para por no cinto
– Polaine: sapatos com pontas de até 45 cm

Vestuário feminino

– Cotte: veste longa com mangas justas;
– Surcott: sobreveste longa sem mangas;
– Janelas do inferno: aberturas laterais da sobreveste;
– Pelisson: capa longa e ampla com capuz;
– Veste externa;
– Vestidos longos com exagero de tecidos;
– Mangas ajustadas com fechamento de botões;
– Cintura alta;
– Decote redondo, de ombro a ombro ou em V;
– Cabelo extravagante e sofisticado;
– Crespine: rede metálica com pérolas;
– Sella/ Chifres: tecidos e arames para estruturar o cabelo;
– Turbante: influência árabe;
– Cone/ Henin: cones enormes com véus transparentes;
– Barbette: banda de tecido sob o queixo;
– Testa alta: raspavam aproximadamente 2 cm de cabelo perto da testa;

Europa Feudal

Tags

, , , , ,

Vestuário

– Influencia dos povos basbaros

– Idade media – poucas mudanças

– apenas a classe alta se vestia com roupas mais luxuosas

– Roupas mais ajustadas ao corpo

Vestuário masculino

– Classe baixa usavam calções largos (greguesos). Túnicas até os joelhos e sem botões( saios). Capas com capuz e coberturas nas pernas ajustadas com tiras de couro.

– Homens pertencentes a classe alta no século XI usavam túnicas longas, não muito decotadas e com mangas largas (gloneles), xales ou mantos que protegiam as costas. Todas as peças sempre adornadas nos barrados. Calçavam botas (Bozerguins) , sapatos fechados bicudos e polainas (nome dado as meias na época).

– No século XII os homens passaram a usar por baixo das túnicas calções soltos e nas pernas várias coberturas (pelotes) forrados de pele de animais ou seda.

– As mangas tornam-se ajustadas à partir do século XIII e por baixo das túnicas a roupa íntima, que era presa por alfinetes, passa a ser mais comum e recebe o nome de brial. Os sapatos continuam pontiagudo. O cabelo masculino era geralmente encaracolado cobrindo as orelhas.

– Já no século XIV os homens começaram a utilizar camisas que cobriam desde o ombro até à cintura e brial agora mais comprido e justo. Os cabelos voltaram a ser aparados e curtos e os homens utilizavam frequentemente barba e Capirotes (barrete ou gorro em forma de crista). O sapato era feito de pele de bode ou cabra. As roupas das classes dominantes ganharam muitos enfeites e acessórios, como botões e cintos ornamentados com pedrarias.

feudalismo 2 Tudo sobre Alta Idade Média: Surgimento do Feudalismo as suas Causas

Vestuário Feminino

românico

– As mulheres no século XI passaram a usar os longos vestidos mais acinturados. A sobreposição dos vestidos era comum, usando-se um vestido longo bem ajustado ao corpo por baixo, com mangas de modelagem seca e por cima outro vestido que poderia ser um pouco mais curto com mangas longas e caídas. O barrado bordado também era muito utilizado nos vestidos femininos. Os cabelos eram longos, usados quase sempre divididos ou meio e trançados. Algumas mulheres escondiam totalmente o cabelo usando um gorro com prolongamento até o pescoço, como é comum vermos até hoje sendo usado por algumas freiras.

– No século XII A sobreposição pode aparecer também por um vestido “ tipo avental” com decote quadrado ou sobreveste copiada dos trajes dos soldados das cruzadas. As mantas e os véus são usados com frequencia sobre a cabeça enfeitadas pérolas ou colares.

– O vestuário feminino não sofre grandes modificações durante o século XIII. As mulheres vestiam túnicas largas em lã, com mangas curtas, largas até ao cotovelo e que iam estreitando até às mãos. Já os cabelos começam a ser penteados com duas tranças nas laterais da cabeça, enroladas como caracóis e cobertas por uma rede.

 

 

 

 

Bizantinos

Jóias Bizântinas

Caracterizou-se pelo uso de gemas, pela policromia e trabalhos delicados de filigrana e granulação, expressando a fusão das culturas orientais e ocidentes. Nesse periodo, o tema principal era o religioso.

– A principais gemas utilizadas foram as pérolas e safiras.

– O esmalte decorava peças ricas em detalhes na representação de santos, retratos e desenhos abstratos.

– A lapidação era muito primaria. Utilizava-se apenas arredondar as arestas, lapidar em forma de contas e polir as facetas naturais da gema.

Joias Bizantinas

Image

Vestuário:

– A roupas não tinham apelo de sedução nem de utilidade, eram para ostentar riqueza.

– Peças amplas

– Mantos presos nos ombros por fivelas e broches – jóias.

– A roupa era muito semelhante para os dois sexos, pois ambos vestiam tunicas com mangas longas até os punhos.

– Sapatos feitos de seda com perolas e pedras.

 -Já as pessoas de classes mais baixas usavam túnicas simples.

-Os nobres usavam longas e firmes meia-calças.

Vestuário feminino:

– Tunica ou stola

– Classes inferiores = roupas romanas

– Classes altas = muitas joias.

Estola: Justa no corpo, com amplas mangas antecessora das mangas sino tipicas da proxima era – medieval.

– Decote era retangular ou oval, ricamente debruado de bordados em fios coloridos tecidos e aplicação de pérolas e pedras, alem de metais como fios de prata e ouro.

– Tunicas feitas de linho ou seda. Como roupa de baixo, tunica de linho branco.

Sapatos e chapéus:

– Feitos de tecido decorados com ricos bordados, muitos feitos de seda.

– Os trabalhadores costumavam trabalhar descalços ou usavam um tipo de sandalia romana.

– Sendo marca do imperados os sapatos de cor vermelha ricamente decorado.

– Poucos estilos de chapéu para os homens. Turbantes de influencia oriental, pequenos chapeus em forma de piramide

– Chapéu era pouco usados para mulheres.

– Lenço ou manta era usado sobre a cabeça, ou somente para cobrir o cabelo.

Vestuário Masculino:

– Tunica principal peça

– Para as classes inferiores, era a peça de trabalho cotidiano.

– Para as classes mais altas era peça interna, para um dos vestuários mais ricos da história.

– A tunica era uma derivação do antigo romano da tunica até os tornozelos.

– Eram justas na manga e soltas no corpo

– O comprimento variava dos tornozelos até os joelhos, eram presas por um cinto fino em volta da cintura.

– A manga possui comprimentos variados de acordo com a classe do usuario e condições.

– Os principais tecidos eram linho, um tipo de linho felpudo, lã e seda. As tunicas eram tecidas individualmente e grande parte das decorações eram feitas no tear.

– Cores (ornamentos): naturais, acobreados, marrom escuro e claro, amarelo, ouro, rosa, azul claro e escuro, azul cobalto, aqua, verde escuro e claro, amarelo esverdeado, laranja, coral, roxo e preto.

– As decorações era suntuosas e refinadas, tais como as faixas (clavis) e segmentae(medalhões e cintos).

Calças:

– Calções compridos usados por quase todos do periodo Bizantino.

– O comprimento variava, iam da cintura até os joelhos, sendo meias cortadas no formato da perna e presas por fivelas ou cinto na cintura.

– Trabalhadores não usavam

Capas:

– Possuiam formatos semicirculares, sendo o manto um dos mais populares.

– O comprimento pendia acerca da coxa e era presos de forma diagonal no ombro direito.

– O Tablion era uma barra decorativa por vezes utilizado para mostrar posição social.

– Cada elemente da capa é debrudado com perolas e bordados em ouro.

bizantino

Roma

Tags

, , ,

Roma recebeu influências gregas no seu vestuário.File:Toga Illustration.png

– A TOGA, sua principal vestimenta, se assemelha ao himation, que era muito volumosa e suas distinções possibilitavam a identificação do grupo social do portador atraves do tamanho, forma ou cor da roupa. Pessoas mais simples como os trabalhadores, plebeus, escravos e até mesmo os soldados do exército, muitas vezes só usavam a túnica.

– usada essencialmente pelas classes superiores, pois eigia habilidade para drapea-la em volta do corpo e impedia atividades mais vigorosas.

– Os senadores eram conhecidos por suas togas brancas.

– Meninos romanos livres usavam sua togas com uma borla roxa até atingirem a puberdade.

– Durante periodos de luto ou cerimonias religiosas usava-se uma toga de cor escura.

– Por baixo da toga, no periodo da Republica, os homens usavam um saiote simples de linho que durante o Império foi substituido por uma tunica costurada, equivalente ao quiton grego.

– Esta tunica era feita com dois pedaços de pano costurados e era vestida pela cabeça e presa por um cinto, seu comprimento era até o joelho mas em ocasiões especiais chegava até o chão.

– Trabalhadores usavam somente a tunica, sem a toga por cima.

– Quando essa tunica possuia mangas era chamada de Dalmática e quando era totamente bordada era chamada de Palmata.

– Aos 17 anos, os rapazes tomavam a toga urilis e era marcado por uma cerimônia. As meninas usariam a stola a partir do momento em que se casassem.

 

As mulheres usavam uma veste longa e justa semelhante as masculinas, exceto pelo uso de um corpete macio conhecido como storphium, sem cinto, que poderia ter uma meia manga ou uma abertura nas costas, coloridos e tambem ornamentados com uma franja dourada ou ricamente bordados, fechada por fitas e sobre esta veste usava-se uma capa longa e retangular. Os novos corantes e tecidos permitiam que as mulheres ricas de Roma usassem estolas( uma peça sobreposta comprida e ampla) de algodão azul da Índia ou talvez de seda amarela da China.

Os romanos não tinham por hábito cobrir as cabeças, a não ser por ocasião de viagem, podendo assim colocar o petasus, um chapéu de abas largas ou usar o cucullus, tipo um capuz. Entre as mulheres existia o hábito de cobrir-se com a palla( um manto comprido que chegava até os pés) quando se deixava a casa. As viúvas usavam o ricinium, uma espécie de xale.

– No inicio homens usavam barbas, mas a partir do século II a.C. começaram a raspa-la, tormando-se este costume universal.

– os cabelos eram curtos, mas os mais elegantes os anelavam cachos com pinças quentes.

– Homens não cobriam muito a cabeça, apenas em viagens- Petasus, um chapéu de abas largas, ou cucullus, um capuz

– Os romanos com suas rugidas tradições não aprovavam as calças curtas nem as compridas adotadas pelas tribos barbaras. Mas acabaram sendo aceitas principalmente pelos soldados.

– usavam para as vestimentas: Linho, lã e seda de variadas cores.

Mulheres usavam vestimentas intimas feitas de linho e apresentavam uma forma retangular. que se cruzava no peito

Meninos usavam ao pescoço um pendente em forma de concha marinha, a qual abandonavam no momento de vestir a toga que representava idade adulta

 

– Usavam sandalias ou botas amarradas.

Os materiais das joalharias mais utilizados eram: ouro, prata, predas preciosas e semi-preciosas, cobre, bronze e ferro. As mais apreciadas, no entanto eram as pérolas. Os símbolos mais usados eram: o cupido, aves e mitológicos.

 

Persa

Tags

, ,

As mulheres, exceto as meretrizes, tinham a cabeça sempre coberta, seja com véus, xales ou gorros de ponta. Os cabelos eram trançados. Uma túnica simples sem mangas, cintada, que atingia os tornozelos, era a roupa primitiva feminina, acrescentada depois de uma segunda, de mangas compridas bem largas, com uma aba. Moedas de ouro eram usadas para enfeitar a testa e os cabelos. Fora esses elementos, o traje feminino não se diferenciava muito do dos homens. todos andavam frequentemente descalços ou com sandálias.

http://andressakukmarski.files.wordpress.com/2009/06/primeiras-civilizacoes.jpg?w=510
Predominavam os tons de lã natural ou da terra. listras eram os únicos enfeites nas vestimentas, além de alguns motivos geométricos usados pelos tecelões.
Já a vestimenta feminina persa era composta por: calças amplas e saias. Cobriam o rosto com o “rehend de percal (espécie de turbante), usavam henna nos pés e nas mãos. O cabelo era volumoso e crespo e usavam maquiagem para se enfeitar. Na vestimenta masculina usavam túnicas de lã ou seda, de mangas amplas e presas por um cinturão; também usavam calça, roupa de baixo e sapatos de couro com pontas levemente voltadas para cima. Tinham cabelos e barbas cacheados e envolviam a cabeça e o pescoço com um pano de linho branco, também usavam chapéus.

Grécia

Tags

, ,

Vestimentas:
– Falsas mangas;
– Amarrações e uso de presilhas
– Barras decorativas

Peças do vestuário:
– Peplo: túnica feminina presa por duas fíbulas, feita com dois retângulos de tecido
– Quíton: túnica feminina ou masculina presa com 5 a 8 fíbulas, feita com dois retângulos de tecido


– Himation: normalmente feito de lã e principalmente usado por homens como proteção
– Clâmide: manto masculino curto, preso em frente ao pescoço
– Exômis: manto feito com um retângulo de tecido, preso por apenas um ombro, com barras decorativas e usado principalmente pera segurar os seios


– Strphion: faixa de tecido para segurar os seios
– Krêpis: sandálias
– Em algumas regiões usavam chapéus

Soldados:

grecia_guerreiros_esparta_atenas_small
– Túnica curta
– Couraça em couro
– Greva
– Calligae
– Sandálias
– Barba em ponta e cabelos crespos

Mulheres:
* Cabelos longos presos com tecido;
* Trançados com tecido;
* Anelados;
* Maquiagem suave;
* Presilhas faziam o fechamento;
* Sandálias de couro amarradas nas pernas;
* Jóias: brincos, colares, tiaras, coroas, anéis;

Egito

Tags

, , ,

Características marcantes:

-pirâmides

-esfinge

-rio Nilo

-agricultura

-faraós

-Deuses: Osiris, issis, horus, Amon, muit, khoumsu, ra, anubis.

-Múmias (vida após a morte)

-Papiro

-joias

-Hieróglifos

-Maquiagem

indumentaria_masculina

Vesturário:

– Tecidos: linho e algodão

– Cores: branco ( higiene, ser escrevo e ser nobre, mostrava que nao trabalhava), areia, dourado, e o azul (lápis lazuli)

– Transparência;

– Plissado (Faraó, Rainha e Corte)
– Cuidavam do corpo
– Riqueza em detalhes
– Raspavam a cabeça e usavam perucas
– Não usavam barbas, e quando usavam, as mesma eram falsas (ceramica)
– Em festas usavam suporte de metal no queixo
– Padrão de higiene elevado
– Sacerdotes preparavam as maquiagens
– Adoravam perfumes
– Base das roupas: retângulo
– Faraó e Sacerdotes usavam sandálias com sola feita de papiro e uma tira entre os dedos
– Exército usava sandálias de couro
– Classes mais baixas andavam descalços
– Acessórios: cintos, braceletes, colares, pérolas, diademas, perucas, tornozeleiras e coroas
– Classes altas: muito ouro, prata e cobre, com muitas pedras preciosas
– Classes baixas: conchas, marfim e pedras

Shanti

– usado por homens e mulheres
– pano retangular
– usado em volta do quadril
– amarrado de diferentes maneiras
– pregueado(forma de prender) e em linho para os faraós
– usado por escravos, guerreiros etc( algodão)
Saia- perizano
– retângulo maior de linho
– até os tornozelos
– usado apenas pelos nobres
Kalasiris
– túnica longa, que era usada por homens e mulheres
– um pouco transparente
– usada com o chanti
– preso na cintura(tipo cinto)
– usado pela classe media
Cinto
– decorativo
– caia na frente da saia
– adornado com ouro ou pedras preciosas
Vestido
– veste feminina
– ate o tornozelo(para impedir os movimentos, já que nao precisava trabalhar)
– duas ouviam alça
Claft
Uso faraônico, tecido aue ornamentava a cabeça.
https://i2.wp.com/i808.photobucket.com/albums/zz7/Alex_Glez_A/08092009017.jpg
– peitoral, um colar que cobria o peito e podia cobrir ate a parte superior das costas(nobre)
– nos pés usavam sandálias, de dita de dedos, feitas dez palha trancada, para proteger da areia escaldante mas também era comum andarem descalços.

Mesopotâmia

Tags

, , ,

Vestuário:

– a base das roupas ainda era a pele de animal.

– kaunakes, tufos de lã visíveis externamente na peça.

– os trajes que cobriam todo o corpo de ambos os sexos dando aspecto espiralado na roupa( enrolado no corpo).

– os tecidos mais usados na região para ambos os sexos eram algodão, lã e linho.

– os cabelos eram longos e cacheados para os dois sexos, os homens faziam a barba(enfeites e limpavam excessos)e usavam brincos.

– os calcados, estes eram uma espécie de bota de couro com bico ligeiramente levantado, o que era uma característica oriental.

Pré história

Tags

, , ,

Paleolítico(Idade da pedra lascada)
Principais características:
Vida nômade – Sem saber cultivar, quando os alimentos acabavam eles migravam com a família;
Ferramentas feitas de pedaços de ossos e pedras.

Mesolítico
Principais características:
Surge o fogo;
Desenvolvimento da agricultura e domesticação de animais;
Começa a existir a divisão do trabalho relacionada aos sexos:
Homens – Proteção e sustento,
Mulheres – Criação dos filhos e cuidados com a casa.

Neolítico (Idade da pedra polida)
Principais características:
Desenvolvimento da metalúrgica(lanças, ferramentas e machados);
A produção agrícola excedente passa a ser armazenada, surgindo assim a necessidade de troca entre outras comunidades.

Na Pré-história, com o contínuo aumento das populações, o homem sentiu necessidade de tornar as suas tribos nómadas em busca de alimentos noutras terras. Com essa deslocação o homem deparou-se com a variação climática em cada região por onde passava.O Homem apercebeu-se, então, de que os animais não serviam apenas para caça, mas também para o uso da sua pele como forma de se agasalhar e proteger do frio. Porém, as roupas também eram usadas para o homem se exibir, crença em protecções mágicas e o seu próprio pudor. A pele utilizada era bastante dura e apenas cobria poucas partes do corpo. O Homem dá-se conta de que se as mastigassem ficariam mais maleáveis e, assim, cobriam mais partes. Mas, a utilização de peles de animais, amarradas ao corpo, embora os protegesse contra o frio e contra espinhos e vegetação, dificultavam-lhe os movimentos, fazendo com que tivesse menos agilidade ao fugir dos predadores. Com o passar do tempo, o homem da pré-história, desde muito cedo começou a enfeitar-se. Este reparou que nos animais, o macho, destacava-se das fêmeas pela sua beleza e, assim, teve a ideia de remediar as suas imperfeições embelezando-se com adornos. Nesta época, os adornos eram colares de pedras coloridas ou enfeites de chifre polido espetados nas orelhas e no nariz. Acreditava-se que no final da Idade da Pedra, há 25 mil anos atrás, o uso de roupa já fosse corrente e que a técnica de fabricação de fios já tinha sido dominada. Com o tempo as técnicas melhoraram, permitindo a formação de peças de roupas mais elaboradas. As mulheres limpavam e curtiam as peles dos animais para amaciá-las. Usavam agulhas de ossos e fios de costura, que podiam ser feitos de tendões, tripas secas ou até mesmo tirinhas de couro. Jóias e adornos eram feitos de âmbar, marfim e conchas. Acredita-se que ao final da Idade da Pedra o uso de roupas já fosse corrente e que a técnica da fabricação de fios já teria sido domada, usando pelos de animais( como da ovelha) ou fiapos de certas plantas(algodão)